sexta-feira, 8 de abril de 2016

Nossos Voos de Abismos...













A minha voz te guiando

No sussurro entre a melodia do meu doce céu

E o meu silêncio pacífico,

Colocando na tua boca as sílabas do

Meu nome, com as raízes dos desejos.


Todo o caminho iluminado

Pelos os nossos passos

De voos etéreos de sentidos.


As nossas bocas,

Todo o abismo ultrapassado

Pela livre escolha.


O brilho eterno

Fixado no olhar,

A cada espera da nossa navegação...




Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Pino Daeni.




11 comentários:

  1. Tão bonita essa cumplicidade...
    Gostei muito, como sempre.

    Beijinho, Suzete.

    ResponderExcluir
  2. Num halo de carícia mútuo essa navegação sem margens, um inventando o outro. E haja nuvens para tal navegação.
    Como diz Salete, não há coisa melhor que "essa cumplicidade".
    Afetuoso abraço, Suzete!

    ResponderExcluir
  3. Cumplicidade(s) que só são possíveis pela alma. Lindos 'voos de abismos' te desejo, num sempre renovado a cada instante.

    Lindo fim-de-semana!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  4. é um poema muito belo.
    de uma sensualidade serena e... plena!
    na elegância das palavras em que o poema se oferece ao leitor é sempre difícil fazer escolhas. mas não resisto em destacar dois versos, como síntese do poema: "Colocando na tua boca as sílabas do meu nome,/com as raízes dos desejos"
    gostei muito. parabéns
    um abraço

    ResponderExcluir
  5. Uma navegação envolvente, presa no olhar de cada um, dependentes um do outro...
    Muito belo, Suzete!

    Um beijinho :)

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Suzete.
    Uma navegação ao encontro do amor, um sentindo o outro. Lindo poema. Amiga deixo para você o premio Dardos la no meu blog. Feliz semana. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  7. Que bonito , Suzete . Sensualidade na medida exata . Beijos .

    ResponderExcluir
  8. DE voz e de silêncios se faz a cumplicidade de quem se ama. As raízes do desejo são fundas e desprendem-se na luz que ilumina os sentidos e se fixa no olhar brilhante de cada marear ( a "navegação").
    Tão belo, Suzete! A tua poesia é encatatória.
    xx

    ResponderExcluir
  9. voar...
    sobre abismos
    incertezas
    mas o importante é voar...
    poesia

    ResponderExcluir
  10. Instantes de amor feitos de olhares e de silêncios, permeados por sussurros. Que doce sensualidade foi transmitida por seus versos lindos!
    Encantador, Suzete! Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Entro no teu olhar, sigo-o e sinto a poesia que só poderia ser assim, um prolongamento da tua serenidade e doçura.
    Quanta comunhão! Belo, amiga.
    Bjo :)

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.