domingo, 15 de maio de 2016

Plenos de Luminosidade













Nos teus olhos eu me sento

E deixo-me ser vestida pela tua paixão ardente.

A minha boca te cala solenemente.

Já não somos palavras,

Nossas mãos nos guarda

Na continuidade dos dias

Que nos despimos de nós.

Nas horas nos achamos

Respirando nas nossas

Janelas de encantamento.

As nossas sílabas de desejos

Decifradas nos nossos segredos

Banhados pelo o sol do meio dia...


Assim,

Ficamos plenos de luminosidade!




Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Lauri Blank.






15 comentários:

  1. Que bonito, inspiradíssima, isso chama-se paixão!
    Beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
  2. Ah, o amor, sempre inspirador ;)
    bj amg

    ResponderExcluir
  3. Um poema luminoso, de paixão...
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. mais que poesia em teclas de piano...

    verdadeiro poema sinfónico, tão diversos e vibrantes são os timbres.

    de uma luminosidade solar - em pino - ao meio dia!

    poesia de excelência.

    beijo

    ResponderExcluir
  5. Por entre frinchas se espraia o desejo.
    bj

    ResponderExcluir
  6. É a luz da paixão e do amor.
    Belissimo poema
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  7. Suzete,
    Seu poema conta os mistério que envolve um indomável sentimento. Um belo poema. Parabéns.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Ump poema pleno de sensível erotismo que a imagem perfeita se confunde com os afectos e aprofunda traços de paixão.
    Momentos a ser vividos, intensamente.

    Sensibilizada pela sua atenção em meu blog, atenção que muito prezo.

    Um beijo grande.

    (sempre tardiamente, retribuo suas amáveis visitas a 'fragmentos, mas volto. Não esqueço)



    ResponderExcluir
  9. O amor faz muita luz...
    Magnífico poema, gostei muito.
    Continuação de boa semana, querida amiga Suzete.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. E quando os gestos falam e os versos testemunham, nasce uma poética de luz e fogo, num crescendo de intensidade.
    Muito belo, Suzete!
    Bjo :)

    ResponderExcluir
  11. Luminosos, ardentes e... continuamente carentes.
    Belo, Suzete!

    Um beijinho :)

    ResponderExcluir
  12. Brilhantemente escrito, Suzete.

    Quando se paira iluminado
    no céu do amor, assim,
    tudo levita e nada se evita:
    o fogo da paixão tudo imola.

    ResponderExcluir
  13. Pela magia da linguagem faz-se o encanto desse amor. E vai, a poeta, grafando no papiro o desvelo desse amor.
    Abraços afetuosos, Suzete!

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.