terça-feira, 21 de junho de 2016

Nossa Nudez de Alma












Pagina aberta
Em primavera de palavras,
Quando chegam os raios
Dos meus olhos de verão ao teu encontro
E queimam os teus desejos,
Um a um.

Os nossos silêncios
Brilham no escuro,
Nas nossas trilhas de voos,
No jardim por dentro de nós.

Os meus gestos suaves,
Inscritos de mim,
Acolhem os teus passos
E, com as minhas asas,
Voamos
Para bem perto
Das nossas certezas.

Os nossos passos
Trilham a nossa jornada
De sonhos,
Que em nós
Não adormecem...

São colhidos os beijos
Que ficam na pele,
Com memória
Renascida dos instantes;
Pequenos infinitos
A construir luminosidades,
Na respiração
Da rota libertadora
De nossa nudez de alma.




Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Emanuel Garant.






9 comentários:

  1. Boa noite minha amiga.
    Pois é, eis-me aqui, depois de alguns silêncios, cheia de saudade e alegria pela porta sempre aberta.
    O teu poema é de uma candura deliciosa! Reciprocidade é um dos melhores presentes que podemos ter, pois que afaga demais o coração, despe a alma...
    Tão lindos os caminhos que descreveu, que seja repleta de azuis essa rota em liberdade de asas!
    Parabéns pelo labor, meu carinho mais doce, a gratidão pelo acesso e um beijo de alma para alma.

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga Suzete,

    Entras no primeiro dia de Primavera numa poesia cheia de afectos e cumplicidades. Quando duas almas se unem num único sentir, é algo de misterioso e muito doce.

    Uma partilha deliciosa cheia de ternura que flui em cada verso.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Haja luminosidade na confissão amorosa, repartida, partilhada. O passo a passo da fusão com imagens que enternecem o leitor causando-lhe certa "inveja" por saber possível tamanha ligação amorosa. Haja troca, reciprocidade. entrega.
    Belíssimo poema, Suzete!
    Abraços afetuosos,

    ResponderExcluir
  4. Nudez de almas – pagãs e puras! - renascidas...

    Que os sonhos nunca adormeçam nesse céu tão cristalino.
    E na doçura desse voo que tuas asas protegem...
    Belíssimo, minha Amiga.

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Os meus milagres são fáceis de explicar

    ResponderExcluir
  6. Os meus milagres são fáceis de explicar

    ResponderExcluir
  7. Olá Suzete.
    O seu “Nossa Nudez de Alma", é um belo poema. Li o seu poema com enorme satisfação. Parabéns, minha amiga poeta.
    Abraço.
    Pedro.

    ResponderExcluir
  8. Um encontro de almas que só é possível quando o sentimento se reveste de magia, de realidade e de poesia.

    ResponderExcluir
  9. "Os meus gestos suaves,
    Inscritos de mim,"
    Tão suave e tão intenso na cumplicidade das almas!
    Mais um excelente desnudamento e entrega da tua alma na poética!
    Bjo, Suzete :)

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.