segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Janelas do Desejo





Resultado de imagem para imagem de pinturas de richard s johnson



As palavras são gestos da poesia do mural do dia.


Elas, despidas de alegorias,

Trazem o abraço dos olhos que falam sem sombras;

Luz emitida do passeio da alma: a janela da verdade.

O balé de cores de sentires

Se autoafirma no palco do agora.


O agora é único

              Despido

             Transfigurado

Em poesia, que se desfaz da realidade

E mergulha na magia,

Retirando o ar

            Em desejo.



Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Richard S. Johnson.





16 comentários:

  1. Minha amiga Suzete, que poema lindo! A poesia na nascente das palavras, como água cristalina.
    Um ano de 2017 cheio de tudo o que mais deseja.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Poema de uma expressividade riquíssima, requintado, despedido de alegorias, metáforas, seja o que for, da panóplia de artifícios literários, para melhor “respirar” a transfiguração onírica do “real” (vivido) em discurso poético

    Caminho estreito, quando autêntico, como a Poeta faz notar (“janela de verdade”) , onde o “agora” se despenha, para qual magia se “desfazer da realidade” e dar livre curso à eterna pulsão do Desejo , ou seja, “vida” (fingida) enquanto poema, face ao “real” (vivido) destinado ao esquecimento (morte).

    Poema de excelência, a definir o talento de uma grande Poeta.
    Amei ler, Suzete, e é um privilégio poder comentar.

    Beijo, minha Amiga

    ResponderExcluir
  3. Olá Suzete.
    Quem ler Janelas do Desejo , sendo ele (a) amante da poesia,
    saberá que você escreveu um belíssimo poema para abrir este ano de 2107.
    Renovo os meus votos de um ótimo Ano Novo.
    Abraços.
    Pedro.

    ResponderExcluir
  4. Começo a ler e sei que és tu. És única e despida. Não é nada fácil ser a janela da verdade.
    É mesmo um privilégio conhecer-te através da palavra.
    Beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
  5. Um desnudar de alma deixando escorrer pela página a magia do eu lírico. Poesia visceral amiga Suzete
    Um carinhoso abraço e beijinhos no coração

    ResponderExcluir
  6. ...e, por vezes, abrem-se janelas,
    por onde a luz entra (ou sai?).
    e com ela o ar, que toco e respiro, no suave aroma do poema.
    lindo, minha amiga.
    com um beijo, neste ano a começa...

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela visita no meu "lágrimas", e um obrigada ao Luís - "causador" da descoberta. Fico feliz que tenha gostado e aguardo a sua visita sempre que quiser: Será um prazer recebe-la.
    Este seu "espaço de piano" tem uns acordes lindos! Parabéns Suzete.
    É bem verdade que nasceu com a poesia na alma e fez dela o seu grito para o mundo. Lindo este seu cantinho. Voltarei mais vezes para me encantar, se me permitir, claro.
    "que as palavras possam ser sempre gestos de poesia" que enfeitam, animam, iluminam e perpetuam cada dia.

    Beijo de luz (de luar) e paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma honra receber a sua gentil visita e generoso
      comentário, minha querida!

      Através da homenagem do amigo Luís a Poeta e seu
      espaço, eu tive a oportunidade deste presente
      de conhecer o seu espaço de arte poética e
      literária e fiquei encantada e estou seguindo
      o seu blog para acompanhar este seu belo caminhar
      com a escrita e fico muito alegre que você também
      acompanhe o meu caminhar e seja uma presença
      amiga aqui, contribuindo com o seu olhar, leitura
      e apreciação tão valorosa.
      Muito Grata!
      Beijo de luz e paz.

      Excluir
  8. Lindíssimo poema.
    Bom Ano!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  9. A poesia também é magia.
    Excelente poema, gostei imenso.
    Bom resto de semana, querida amiga Suzete.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Suzete , estarei sempre lhe agradecendo . Pelos poemas lindos que nos oferta e pelas palavras carinhosas nas visitas ao meu espaço . Beijos

    ResponderExcluir
  11. Muito bonito!
    Sempre a magia das palavras.
    Bjinho

    ResponderExcluir
  12. Estou pelo tm e em viagem, de visita ao neto. Comentei mas fugiu. Queria aproveitar o tempo, mas não dá. Voltarei..
    BJ grande

    ResponderExcluir
  13. O comentário que fugiu continha esta ideia: conseguiste, com precisão, pôr em palavras o que elas próprias provocam no âmago do ser; no limite, a pura doação de toda e qualquer ação. Como o ato de extração do diamante que é a alma.
    És assim, com uma arte que sabe operar a alma.
    Meu BJ, querida 💓

    ResponderExcluir
  14. Que lindo isso:
    "uma arte que sabe operar a alma."
    Um privilégio a tua leitura e percepção única.
    Grata, minha amiga!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Uma maravilhosa brisa na forma de palavras, do seu maravilhoso jeito de escrever, Suzete...
    Para ler e reler!... Belíssimo momento poético!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.