sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Melodia dos Gestos




Resultado de imagem para imagem de pinturas de alexandrina karadjova




A minha pulsação grita
Num percurso das veias,
O desejo
Que em ti
Eu moro.

As batidas do meu coração
Giram na corda
De um eterno elo
Que te captura.

A minha respiração toca
Em tua epiderme
A nossa música:
Melodia de gestos
Na imensidão da nossa unidade.




Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Alexandrina Karadjova.



16 comentários:

  1. Muito linda mais essa poesia,Suzete! Ótimo fim de semana! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo demais!

    Beijo
    Bom fim de semana-Bom Carnaval

    ResponderExcluir
  3. Lê-se o poema e desfila perante o leitor o “percurso do Desejo”, não como proclamação abstracta, mas como realização efectiva no corpo do poema.

    A “pulsação que grita”, as “batidas do coração”, a “respiração na epiderme” ou o “eterno elo” funcionam como sinais e “lugares” que conferem “materialidade” a essa “melodia de gestos” em que o Desejo se despenha e celebra. Para deixar o leitor suspenso na “imensidão” da unidade com o “Outro”, objecto e sujeito do amor partilhado.

    Muito belo, Suzete
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Fiquei encantado com o teu poema, que é excelente.
    Bom fim de semana e bom Carnaval, amiga Suzete.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Olá Suzete.
    Gostei muito desse teu poema, Melodia dos gestos, no qual a paixão tem a seu forte presença. Parabéns.
    Abraços.
    Pedro.

    ResponderExcluir
  6. Querida Suzete,
    Há desejo, paixão e união de corpos e almas neste seu maravilhoso poema.
    A melodia é perfeita quando existe esta conjugação.

    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  7. belo é o amor quando a música toca e os gestos são sinfonia.
    Um bom fim-de-semana, Amiga

    ResponderExcluir
  8. Quando a convergência é o verdadeiro, dá-se início ao verdadeiro big bang da vida.
    Muito belo, Gizela.

    Um beijinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro AC,

      Gizela? ...rss
      Nada contra o nome Gizela, mas gosto
      muito do meu nome Suzete...rss

      Grata pela tua valorosa presença de alguns anos
      na partilha entre nossos blogs, acompanhando o
      caminhar da escrita um do outro.

      Bom domingo, amigo.
      Beijo.

      Excluir
  9. a cumplicidade dos gestos
    o amor em sintonia
    muito belo!
    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  10. Pressente-se melodia e vibração em cada gesto da tua viagem poética.
    Está aqui um belo grito, minha amiga.
    Beijinho.

    ResponderExcluir
  11. Gestos tão cúmplices como o itinerário das paixões.
    Muito belo!
    Uma boa semana, Suzete.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Aprecio, sobremaneira, a forma como cólicas em verso a plenitude do amor, essa osmose do sentir do eu e do outro, resultando a tal "imensidão da nossa unidade".
    Neste poema, escolheste, como percurso, os mais íntimos gestos do corpo (pulsação, batidos do coração, respiração).
    Ficou perfeito! Na tua peculiar e bela expressão poética!!!
    Bj, querida amiga. 👏 😊

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho o hábito de ler os meus comentários anteriores quando regresso aos blogues. E ainda bem: eis um lapso* que ocorreu devido à escrita inteligente do telemóvel (acredita que até me ri).
      *Em vez de cólicas, é colocas

      Excluir
  13. Belo, arrebatador e intenso!...
    Esta melodia dos gestos... é uma autêntica sinfonia para os sentidos!
    Fantástico trabalho, Suzete! Inspiração e talento, sempre em alta, por aqui!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.