sábado, 4 de março de 2017

Às Vezes...




Resultado de imagem para imagem de pinturas de alexandrina karadjova




Às vezes subo até a superfície das palavras
Para respirar um gesto vago
De um silêncio sobre a pausa.

Às vezes olho por dentro dos olhos das pessoas
Para sentir uma humanidade
Que cala...

Às vezes colho o dia em minhas mãos
Para sentir o perfume
De deus.

Às vezes fico numa melodia solitária
Para deixar a solidão do mundo
Ecoar o deserto...



Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Alexandrina Karadjova.




12 comentários:

  1. Parabéns. Lindo demais o teu poema! Amei

    Beijinhos bom fim de semana

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Querida Suzete.

    Ás vezes o peso do mundo é demasiado para nós, resta-nos a companhia da solidão e da poesia.

    Foi assim que interpretei as suas belas palavras.

    Beijinho amigo

    ResponderExcluir
  3. poema muito belo, Suzete
    e de grande folgo. e fulgor

    todo o poema, mas a última estrofe fica a ecoar como um perfume evanescente.

    beijo

    ResponderExcluir
  4. às vezes precisamos de escrever
    um poema que grite
    palavras e sentires

    beijinho

    :)

    ResponderExcluir
  5. Suzete , bem sabe quanto me encanta sua poesia .
    Tanta sensibilidade , amiga.
    Só posso agradecer , sempre .
    Beijos e boa semana .

    ResponderExcluir
  6. Com um poema assim, é de luz a palavra poética. Maravilhoso!
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Que muitas e muitas sejam as vezes...
    mas que as palavras fiquem por dentro, sempre, para nosso deleite.
    Um poema sublime.
    Um beijo, Amiga.

    ResponderExcluir
  8. O teu sentir a aflorar apenas, como uma suave nota melódica. Depois fica o eco.
    Tão elevado, minha amiga!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Por vezes, o mundo faz-nos sentir pequenos e insignificantes. Ficamos a um canto a ver toda a agitação que nos rodeia mesmo quando estamos parados. É nesses momentos que recorremos à escrita, a melhor companhia na solidão.

    Rita

    ResponderExcluir
  10. Conforme os momentos e as suas circunstâncias, o eu pensante e emocional detém-se em cada essencialidade da tua mundividência.
    Excelentemente captada nos teus versos!
    Bj, amiga 😊

    ResponderExcluir
  11. Uma leitura deliciosa!...
    Ficarei com umas palavrinhas... anotadas... para qualquer dia as destacar, lá no meu canto, Suzete, com o respectivo link para aqui... se não se importar, claro!
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.