terça-feira, 2 de maio de 2017

Sou o Teu Sol em Todas as Estações...




Imagem relacionada




Deixa que eu te olhe
A percorrer a luz que em ti
Desenha o meu nome
Na força do nosso destino.

Deixa que eu te percorra
A tocar suavemente
Os meus lábios Sol
De amor eterno.

Deixa-me em ti,
Guardo-te contra o mal
Com a veracidade
Da proteção,
Com os olhos fechados
Do altar da minha alma.

Deixo em ti
As pétalas vermelhas
Da minha paixão
Aquecida
Nos dias de Sol,
Em todas as estações.




Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Michael e Inessa Garmash.


15 comentários:

  1. que lindo!


    ....e pra que depois??????



    abç

    ResponderExcluir
  2. poema delicado e muito belo
    debruado a pétalas vermelhas
    e acariciantes raios de sol ...

    um altar de devoções perenes!

    gostei muito, Suzete

    beijo, Amiga

    ResponderExcluir
  3. Palavras plenas de amor num poema maravilhoso.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  4. Lindas palavras de amor e carinho! Amei

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. SUZETE,

    infelizmente o Blogger anda com um crônico problema de não deixar que possamos seguir quem queremos.Dá "OPS desculpe o transtorno"!

    Por esta razão não consegui seguir, mas tenho que reconhecer que diferentemente do Blogger você é de uma invulgar competência para fazer e realizar o que se destina.

    O desejo de qualquer ser humano é o de afetivamente ter um sol a nos iluminar em qualquer estação,mesmo!

    Acho que isto é que chamam de Nirvana.

    As pétalas vermelhas de uma paixão espalhadas na nossa vida seria o mesmo que ao olharmos para o céu estrelado de noites eternas , visualizássemos a infinitude das estrelas, de cada uma dela, e de todos os astros,cintilando em nossos olhos.

    E com tanta intensidade que, todos aqueles que nos olhassem nos olhos invariavelmente, vissem também, tanta beleza marcadas em cada ponto da nossa visão.

    Belíssimo poema!!!

    Um abração carioca e desculpe por razões que extrapolam minha possibilidade, não poder seguir você!

    ResponderExcluir
  6. Ao deixar o amor agir eis que a vida se transforma em outra. Te convidando para estar conosco na www.hellowebradio.com ... você.Vem!
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  7. Agora só deixando um beijinho, e avisando que ficaram umas palavras suas, por lá no meu canto, Suzete... se a tradução não estiver do seu agrado, é só me dizer, que a mesma será alterada!...
    Logo mais, virei com tempo, por aqui, espreitar e apreciar devidamente, suas últimas postagens...
    Beijinhos! Feliz dia!
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Ana,

      Muito grata pela sua generosidade e carinho com
      meus escritos. Fico sempre sensibilizada com
      seus gestos e esta sua arte (talento) de
      harmonizar o escrito com sua arte
      fotográfica e escolha musical na mais
      bela expressão da arte sempre.
      Beijinhos, querida.
      Feliz dia para você!

      Excluir
  8. olá Suzete, amei seu blog, suas poesias maravilhosas e já estou seguindo. Obrigada pela carinhosa visita ao meu cantinho e te convido a conhecer os outros, se gostar seguir. parabéns pela poesia que com todo romantismo fala de um nobre sentimento que transforma vidas e com certeza o amor eterno e profundo.Tenha um dia abençoado junto aos seus. Abraços
    Lourdes Duarte
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/
    http://professoralourdesduarte.blogspot.com.br/
    http://filosofia-e-romantismo-na-vida.webnode.com/minhas-poesias/

    ResponderExcluir
  9. Que preciosidade, querida amiga! Este poema é chama a palpitar em cada pétala e em qualquer estação.
    O sol brilha tanto!


    Beijinho.

    ResponderExcluir
  10. OI SUZETE!
    FOI VISITANDO A ANA FREIRE, QUE DIVULGA NO BLOG UMA CITAÇÃO DE TUA AUTORIA, QUE REAPRENDI O CAMINHO ATÉ AQUI.
    TEU POEMA É BELÍSSIMO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá.

    Que lindo poema. Tocou minha alma profundamente. Ansiou minha alma profundamente amor assim. Cores, flores, amores, tudo em mim.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Ter um sol permanente só para nós é um privilégio...
    Um poema excelente, minha amiga, gostei imenso.
    Bom fim de semana, Suzete.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Delicioso!!!
    Há uma dimensão muito própria quando temos o sol presente em nós e se exprime assim, num torrencial emotivo e sentido.
    Sorrio. Escrevi, há dias, um poema sobre o meu sol, ainda não o publiquei.
    Bj, querida Suzete

    ResponderExcluir
  14. Belo, muito belo!
    Obrigado, Suzete, pelo momento.

    Um beijinho :)

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.