sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Somos o Céu em Nós




Resultado de imagem para imagens de pintura de lauri blank




Nas teclas do piano
Do meu sentir,
Meu corpo
        Violino,
        Tu
          Em
          Mim

 Nós nos amamos
      Sem pressa
      Sem fim

Eu te quero sempre,
Eu te acho
Assim:
          Meu
               Meu
                     Meu

À noite,
 O céu,
Somos
        Nós
        Acordados,
Com o
        Mundo
       Adormecido!...



Suzete Brainer (Direitos autorais registrados) 

Imagem: Obra de Lauri Blank.   


                               




15 comentários:

  1. Um querer até ao infinito! Amei!!

    Beijo
    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Lindos e apaixonados versos! Beleza! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. O amor é a música do coração que nos deixa despertos para a vida. Há momentos em que parece que o mundo todo cabe apenas na pessoa que amamos e que nada mais existe, é essa fantasia mais bonita do amor.
    Adorei tudo, mas destaco o título que é ele próprio poesia...um belíssimo post a retratar o mais nobre dos sentimentos, o amor!
    Um fim-de-semana feliz, beijinhos.

    ResponderExcluir
  4. O título que escolheste é perfeito para traduzir esse sentir tão intenso, tão profundo, tão único e adentrado em cada um dos que se amam. Todo o poema é sensitivo mas a 1ª estrofe é divina.
    As obras de Lauri são perfeitas para traduzir estados como este e a canção, sublime.
    Bjo, querida amiga

    ResponderExcluir
  5. Querida poetisa Suzete, tu nos surpreende sempre, mas este teu poema é de um encanto arrebatador que nos tira o fôlego da alma e instiga a mente a relê-lo indefinidamente. É o amor! Amor... Amor... Este sempre nos embriaga, mas a disposição tua feita das palavras no texto, me deixou tonto enquanto minha alma flutuava em divagações alheia ao raciocínio. Parabéns Suzete! Bem haja. Laerte.

    ResponderExcluir
  6. Um poema arrebatador, sensual e permeado de romantismo
    Uma pérola belíssima amiga Suzete
    Beijos e uma linda semana

    ResponderExcluir
  7. Noturno para um violino ou confissão amorosa para uma chama que não se apaga.
    Neste Éden é proibida a entrada de invejosos (rsrs).
    Belo poema, Suzette.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  8. Ter o céu na alma e não o deixar escapar... Um poema empolgante e sensível, Suzete.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. Vim agradecer tuas pegadas lá no meu espaço, sempre gentil, generosa e habilitada. Há sempre claridade nas tuas palavras.
    beijos,

    ResponderExcluir
  10. O Céu em nós pode existir mesmo. O outro, não sei...
    Magnífico poema. Gostei imenso, parabéns pela excelência das suas palavras.
    Continuação de boa semana, amiga Suzete.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Sempre um prazer visitar o seu espaço
    Bj

    ResponderExcluir
  12. Maravilhoso poema, sensível na forma mais pura de amar e ser amada.
    LINDO!!!

    ResponderExcluir
  13. Deuses à imagem e semelhança num céu que se faz e desfaz a cada afago. Soprado em versos de dupla face.

    A Suzete em esplêndida forma.

    Bj.

    ResponderExcluir
  14. Um poema lindíssimo, onde a sensibilidade e a emoção, se revelam em cada palavra!
    Como sempre, mais um trabalho excepcional!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.