quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Menina Coração-Borboleta



Resultado de imagem para imagem de pintura de Christian Schloe



Esta criança que mora em mim,
Não é silenciosa,
Gosta de brincar de caça-palavras
Sem aprisioná-las no cesto da razão.

Acorda as borboletas azuis de dentro
Do baú do imaginário,
Para um voo a girar ao contrário 
Dos porteiros do relógio. 
E, no seu todo Ser,
Acredita na utopia que a
Poesia é sua casa,
Criando infinitos como bandeirinhas
Perduradas no varal do seu quintal.

Ela colhe cada instante como se fosse o último.
Pisa descalça com a leveza
De um gato desconfiado.
Aprecia o céu na sua liberdade
De dormir nas nuvens,
Antes de gritar para o mundo
A sua inocência guardada.
Afinal, o mundo é perigoso,
Porém, a Paz
Sempre será uma conquista.


Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Christian Schloe.




Partilha: Momento complicado, sem disponibilidade de tempo para voar, aqui, no meu espaço, e nos espaços dos blogs amigos. Peço desculpas pela demora na publicação dos comentários aqui, decorrente de estar sem internet. Agradeço suas presenças com comentários atenciosos, e aos poucos, voltarei para o voo da partilha em seus blogs.
Abraço de Paz! 




                  


12 comentários:

  1. Importante é que a menina nunca deixe de voar...

    Lindo! Sempre bom te ler! Bjs chica

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante :)) Obrigada

    Hoje:- Quando os dias pesados me abatem o rosto

    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta-Feira .

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde, querida amiga Suzete!
    Acorda as borboletas azuis de dentro
    Do baú do imaginário...
    Que lindeza de versos!
    Música gostosa de ouvir também. Quem tem talento é notório.
    Não se preocupe com a demora, amigos sempre nos esperam com carinho.
    Seu poetar tem uma magia que encanta.
    Felicidades e bênçãos para você!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    😘😘😘

    ResponderExcluir
  4. Que poema tão bonito!!

    Beijos e uma boa noite.

    ResponderExcluir
  5. Só podes ser a menina que cresceu e se deslumbra ao som de um piano que toca poesia.
    E é fascinante a forma como, nela, evoluis e te derramas. E encontras a paz que te atrai e te move.
    Já tinha saudades tuas, minha querida amiga.

    Beijos, poetisa.

    ResponderExcluir
  6. Completamente rendida a este momento musical de Ella Fitzgerald e Louis Armstrong!

    Bem hajas!

    ResponderExcluir
  7. Oi Suzete
    Um verdadeiro deleite debruçar-me na leitura deste seu deslumbrante poema. Voei no compasso da liberdade interposta por você grande poetisa
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Poema vibrátil e vibrante, com a delicadeza de "asas de borboleta", bem capaz de semelhante bater de asas provocar um terramoto no outro lado do Universo

    ... no entanto, o esplendor o poema muito bem funddo na convicção (racional) de que "a Paz será sempre uma conquista".

    que a Poesia seja sempre sua casa, minha amiga

    beijo

    ResponderExcluir
  9. deve ler-se "muito bem fundado", peço desculpa

    ResponderExcluir
  10. Como gostei da Menina coração-borboleta, minha Amiga! As palavras são tão expressivas e a imagem muito inspiradora.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Quero agradecer aos poetas amigos (Chica, Larissa, Rosélia,
    Cidália, Teresa, Gracita, Manuel e Graça) pelas presenças
    atenciosas com comentários valorosos. Muito significativo
    seus registros no meu poema-espaço, diante que eu não
    estou presente na Blogosfera, sem retribuição das visitas
    em seus blogs. Quando tiver esta disponibilidade, farei
    com muito gosto no voo da partilha.

    Meus votos de um feliz final de semana para todos!

    Abraço de Paz!

    ResponderExcluir
  12. Ela colhe cada instante como se fosse o último...
    Uma preciosa lição, muitas vezes vivemos como senhor do tempo, esquecidos que num instante, tudo pode mudar.
    É uma feliz oportunidade, poder entrar no seu espaço e ler seus poemas.
    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.