quarta-feira, 19 de julho de 2017

Meu Amor, Deixa-me Adormecer...











Eu adormeço no teu peito,
Os teus braços envolvem a minha alma
Em silêncios protetores
E um azul sossego
Expande em mim
A serenidade
Que navega
Na pacificação do teu ser.

Tuas mãos nos meus cabelos
A presentificar
Este amor sublime
Que transfigura
Os barulhos de
Um mundo explosivo.
Em ti
Mora a minha infinitude
Com asas.
És o meu universo
Escolhido,
A brilhar nos meus olhos
A tua imagem
Na janela da minha alma!...




Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Alberto Pancorbo.



      

                         


                        

domingo, 16 de julho de 2017

Não Importa o Tempo da Colheita





Resultado de imagem para imagem de pintura de christian schloe





Foge em mim
A esperança
No sentido contrário
Da certeza.
Meu coração
Sopra a tristeza
De uma Pátria saqueada
Sem nome.

O homem
Político-esperteza
A dissimulação na mesa,
As mentiras como bandeirinhas
Enfeitando o salão da indecência.
Cada gesto
          Ato planejado
-Atmosfera de glória-
        Sem perdão.

Fica em mim
A serenidade
De saber que a vida
Tem  suas leis
Tão justas no plantio,
Sempre se colhe o que planta,
Não importa o tempo da colheita.

A vida,
Percurso nos mistérios
De um rio,
Acima da pequenez dos homens.




Suzete Brainer (Diritos autorais registrados)

Imagem: Obra de Chistian Schloe.


sábado, 8 de julho de 2017

Aos Poetas...





Candle_Light_18x14_900px



 Sempre estarei atenta,

À gentileza da alma.

Esta me mobiliza

Um sorriso aberto,

Uma mão estendida...

Gosto de ser conduzida

Pelo olhar dos poetas,

A desconstruir a normalidade;

Flutuar pelas curvas da invisibilidade,

Sentir as palavras na efervescência

Da brevidade dos instantes libertários,

Nas páginas da vida...



Acredito nas almas dos poetas,

Encantadores do tempo,

Equilibristas:

Passos entre o sonho e a realidade.

Existe uma magia sobre os poetas,

Uma insubordinação do imaginário,

Uma transgressão da mortalidade,

Uma sede visceral

Da emoção...




Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Ignat Ignatov


Dedico a todos, no espaço de cada um,

encontro a arte singular e bela.

Encantadora aos meus olhos...

PS: Para mim, o poeta não só é

quem escreve, mas também o que sente,

olha o mundo e traduz em arte.




                             

domingo, 2 de julho de 2017

O Canto da Vida...





Imagem relacionada



Ela caminhou, caminhou pelo seu espaço aberto de certezas, tão suas, que tocava uma a uma, no reconhecimento da sua história. A sua memória de caixa azul, na qual todas as borboletas do seu céu da boca voavam nas manhãs ao redor do sol.

O silêncio que lhe acompanhava, tocava para as borboletas se sentirem livres dos ruídos urbanos; esperava a paz vesti-la numa suave valsa de sentidos que sempre lhe pertenceram.

Ela sabia que cada dia é como folha a ser vestida no calor da emoção, mas o raciocínio claro como uma faca a fez cortar o pessimismo intruso e deixar as mãos dançarinas nos gestos do amor.

Foi quando ela desnudou todo o seu pensamento e constatou a vida dentro dela, que canta a alegria, numa dose equilibrada de sossego!



Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Chistian Schloe.





                                      

               
                                    


sábado, 17 de junho de 2017

Sem Voo...





Resultado de imagem para imagem de pintura de Christian Schloe





Tem dias que tudo
Fica no oco do vazio.
Palavras se desintegram
E o olhar não viaja
Pela  beleza.
A poesia se quer crua
Na lucidez de uma realidade limitante.
Verbos como navalha a cortar
A mortalha da nostalgia;
Uma lembrança qualquer no terreno
Da infância repleta  de risos
Que restabeleça o voo da fantasia...

O som colhido pela memória...
A voz da minha avó
A me dizer:
“Tu sabes voar, minha bonequinha?”



Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Chistian Schloe.



quinta-feira, 15 de junho de 2017

Dias Emudecidos...




Os dias revestidos de um silêncio,
saltitantes de esperas
e o mundo explosivo,
distante  de uma serenidade
que pouse nos olhos humanos...

Os relógios do tempo
a virar poeira
de uma esperança nacional
ultrajada e roubada.
Páginas sem calendário de ordem,
os roubos sucessivos
na vitrine dos escândalos,
numa parcialidade criminosa...

Os dias são assim, doridos
de uma Pátria destroçada,
notícias a ficarem amareladas
e o jornal no percurso de uso
sem nenhuma
esperança de decência,
sem nenhum brilho
de orgulho nacional,
     Sem recursos
     Sem leis e direitos
     Sem identidade...

Os dias emudecidos,
reflexos
de um sol escondido
que não traz
a esperança de dias melhores...


Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Aviso: Quando voltar ao ritmo normal do voo da partilha,
            visitarei os espaços de arte dos amigos...
            Beijo e Abraço de Paz! 






                                  



                                             

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Clara Claridade...





Resultado de imagem para imagem de pintura de alexandrina karadjova




Clara
Liberdade,
Insinuante luz
Em verdade
A desabrochar no
Teu sorriso
       Explosivo
      Contagiante...

Clara
Originalidade
Nos compassos
Deste teu coração
                  Gigante
                 Generosidade...

Clara
Nos posicionamentos,
Distinta personalidade
A espalhar
         No ar
A claridade
       Etérea
De outra galáxia...

Clara,
Claridade,
Sorriso que espelha
O sol
Sem sombras.



Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Alexandrina Karadjova.

Dedicado a minha sobrinha e afilhada
(filha de coração e alma...),Clara Lobo Brainer,
no seu mês de aniversário...
Beijinhos para ti, Cla!