quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Voo das Borboletas





Resultado de imagem para imagem de pinturas de alexandrina karadjova




Não cala a verdade
Que respira em sílabas de
Um silêncio leve,
No qual a alma pousou,
Bordando a infinitude
Breve...

Nos olhos,
A pintura do voo das borboletas
Num jardim bem perto.





Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Alexandrina Karadjova. 



20 comentários:

  1. poema delicado, sensível e frágil
    como porcelana fina.

    que o jardim seja pomar
    e o silêncio breve.

    muito belo, minha amiga Suzete

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Suzete, quando aqui venho, encontro sempre um belo poema, como Voo das Borboletas, poema inspirado e sensível. Parabéns.
    Abraços.
    Pedro.

    ResponderExcluir
  3. Um voo de borboletas um encanto de poesia.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  4. Caros amigos:

    Cidália, Manuel, Pedro e Maria,
    agradeço a todos a presença e a
    gentileza dos comentários.
    Em breve com a disponibilidade
    de tempo irei visitar cada um
    para o voo da partilha que eu
    tanto aprecio.
    Beijos e Abraços!

    ResponderExcluir
  5. E uma pintura esbatida em o que o olhar se demora, flutuando.
    Beijo, minha amiga.

    ResponderExcluir
  6. e..."Num jardim bem perto.", voa poesia, aos olhos sensíveis da Alma.
    E o leve silêncio se faz, para que nada pertube a harmonia dum lugar.
    Beijo, minha Amiga

    ResponderExcluir
  7. Vim agradecer teu carinho por lá e encontro esse blog maravilhoso onde expressas o que vem do coração! LINDO demais! bjs, ótimo fim de dia! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito grata, Chica!!

      Apreciei muito receber a retribuição da sua gentil
      visita, volte sempre!
      Bjs.

      Excluir
  8. Esqueci de dizer que já o nome do blog é poesia! Adorei! bjs, chica

    ResponderExcluir
  9. Querida Suzete:

    Um poema tão delicado como o voo e beleza das borboletas.
    Neste seu jardim encantado, os olhos dizem o que a boca cala .
    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  10. Um olhar, um sentir, uma tela na alma...
    Adoro esse sentir, Suzete

    ResponderExcluir
  11. Poemas pinturas, como a moldura que o ilustra. Bom domingo, conterrânea. Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Suzete , você borda com palavras e nos deixa extasiados .
    Agradeceremos , sempre .
    Beijos , amiga .

    ResponderExcluir
  13. Tal como o voo das borboletas, airoso, colorido e sedutor, também o teu poema assim paira na leitura silenciosa do meu olhar.
    BJ, querida amiga 💓

    ResponderExcluir
  14. Tão breve como o silêncio mais breve. Tão frágil como as asas das borboletas. Um excelente poema, amiga!
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  15. Olha só um espaço lindo de poesia e arte!

    ResponderExcluir
  16. Mais um trabalho sublime... de uma leveza tamanha... a par de uma profundidade sem fim...
    Absolutamente incrível, Suzete!
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.