sábado, 11 de fevereiro de 2017

O Brilho do Anonimato...





Resultado de imagem para imagem de pinturas de iovka mechkarova



A sua avó disse um dia: “a caminhada precisa ser com os pés no chão, para sentir o contato com a terra; sendo as escolhas com o coração, e a coragem de mudar de rumo se for necessário...”.

Ela entendeu que no coração se guarda a dignidade dos sentimentos e, na coragem, a vontade de seguir na coerência dos seus valores nobres.

Resolveu equilibrar nas mãos limpas todos os sonhos existentes no seu olhar e todos os mapas de responsabilidades, para que seus passos sejam pequenos voos de instantes no seu anonimato.


Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Richard S. Johnson.


28 comentários:

  1. Suzete , como no poema de Maiakovisk : "
    Brilhar para sempre . Brilhar como um farol. Brilhar com brilho eterno . Gente é para brilhar . Que tudo mais vá para o inferno . Este é meu slogan e o do sol ."
    Assim é você e sua escrita , brilhantes . Beijos e bom domingo , amiga .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito grata, minha querida amiga
      por este presente de poema de Maiakovisk (adoro...)
      e por esta tua compreensão profunda dos meus
      escritos e ainda com este teu olhar generoso.
      Beijos e um domingo luminoso (pelo Sol que tu és)
      com muita alegria, amiga.

      Excluir
  2. Excelente texto! Adorei

    Feliz Domingo!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grata, Cidália!
      A tua gentileza é encantadora, viu!
      Feliz domingo, querida.
      Beijo.

      Excluir
  3. Sabedoria, de quem muito vive (ou viveu).
    mas por vezes é necessário meter a mão no barro de que a vida é feita

    e os sonhos não fiquem prisioneiros numa qualquer "torre de marfim", vistosa que seja.

    gostei muito do texto, amiga Suzete.

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Poeta Manuel Veiga,

      Grata pela sua leitura e atenção de amizade.
      O texto enfatiza a possibilidade (nada fácil)
      de harmonizar e equilibrar a realidade e os
      sonhos. Como também a quebra da ilusão
      fabricada de brilho (fama), pois o verdadeiro
      brilho é o interior (anonimato).
      Agradeço ao poeta amigo com este seu
      comentário, acrescentar um pouco do texto.

      Enfatizo o brilho da sua Poética admirável!
      Beijo.

      Excluir
  4. e que uma mão saiba o que a outra faz...
    nesse caminho de escolhas.
    gostei muito deste sábio conselho(s) da avó.
    Um beijo, minha Amiga e um domingo de harmonia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há dicotomia no movimento, os gestos buscam
      harmonia (equilíbrio, mesmo sendo uma tarefa
      de difícil alcance...).
      A sabedoria da avó assimilada faz diferença
      na vida.
      Grata sempre pela sua presença e gentileza de
      amizade!
      Meus votos de uma semana de harmonia!
      Um beijo.

      Excluir
  5. Respostas
    1. Muito obrigada, Graça!!

      Aprecio muito a sua presença (transmite uma
      ternura no tom das suas palavras...rss) aqui.
      Beijinho.

      Excluir
  6. Olá querida Suzete,

    Independente do mérito do anonimato em questões religiosas,
    o anonimato também tem o seu brilho. O brilho que reluz na alma de quem não se vangloria, posto que não precisa de reconhecimento para sentir-se pleno. Quem precisa de brilho são os orgulhosos de coração.
    Grande lição de sabedoria da avó, que aliás, são criaturas mestras na arte de nos legar importantes ensinamentos para a vida.
    A escolha pelo equilíbrio dos sonhos e responsabilidades já é atitude de assimilação dos ensinamentos da avó, acrescida de uma iluminação própria, que sugere pés no chão e humildade na caminhada.
    Linda colocação poética!
    Bela imagem!

    Feliz semana!

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Vera,

      Um comentário deste seu é um presente. Reflete uma
      generosidade luminosa e o seu talento de aprofundar e
      acrescentar o texto.

      Muito grata, querida!!
      Meus votos de uma feliz semana!
      Beijo.

      Excluir
  7. ...e continuas a caminhar nas mãos que te forma berço.

    Que elevação, amiga!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu és Poesia sempre!!
      Como aprecio este teu olhar poético e
      carinho amigo aqui!!
      Beijos gratos, admirável Poeta amiga.

      Excluir
  8. A avó sabia do que falava: escolher com o coração e mudar de rumo se for necessário". É um lema de vida, minha amiga.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, querida Poeta.
      Grata sempre pela sua leitura atenciosa, minha amiga.
      Uma boa semana.
      Um beijo.

      Excluir
  9. Também queria uma avó assim, sábia e bela. Porque com tão sábias palavras tem de igualmente bela. É uma deusa, a vovó. E sabemos que os deuses não morrem anônimos.
    O texto está maravilhoso, Su! Haja sabedoria nas palavras da avó, haja poesia no modo transfigurar a mensagem da matriarca.
    Um beijo, minha querida Suzete!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábia e uma contadora de histórias (guardadas na minha memória...), que tu, amigo como um excelente escritor,
      teria muito material para recriar na tua alta literatura...rss
      Grata pela tua leitura de escritor admirável com
      olhar generoso no meu exercício com a escrita.
      Um beijo, caro José Carlos!


      Excluir
  10. Querida Suzete, um texto com sabedoria antiga e valores eternos.
    Parabéns por conseguir equilibrar tão altos sentimentos sem esquecer os sonhos e a modéstia.
    Um beijinho grato por este momento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Fernanda,

      Grata fico eu, com estas tuas generosas palavras que
      me sensibilizaram muito!!

      Muito obrigada, minha amiga!!
      Um beijinho.

      Excluir
  11. Linda sua escrita Sizete!
    Encantada ja sigo aqui e deixo o endereço
    de meus blogs, caso deseje
    conhecer.
    Você ja tem livro lançadado?
    Bjins
    Catiaho Alc.
    http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/
    http://reflexodalma.blogspot.com.br/
    http://eunoseossinos.blogspot.com.br/
    http://refletindosobrealimentacao.blogspot.com.br/
    http://reflexotrocandoimpressoes.blogspot.com.br/
    http://frasesemreflexos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Catiaho,

      Encantada fico eu com a sua gentileza!
      Com certeza irei lhe visitar em breve (meu tempo
      disponível é atribulado, mas aprecio muito a
      partilha da literatura...) e conhecer seus
      blogs.
      Não tenho livro lançado, querida.
      Volte sempre e aguarde a minha visita.
      Beijos.

      Excluir
  12. Viajei no fio condutor imagético do teu texto! Sensacional!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito grata pela visita e um
      comentário com uma percepção
      tão gentil!
      Volte sempre.
      Abraço.

      Excluir
  13. Um anonimato sinónimo de humildade.
    Senti-me no texto, Suzete.

    Abraço

    ResponderExcluir
  14. Tudo contido no título, amiga. O verdadeiro brilho não precisa de palco, ele é palco!
    De resto, tu sabes (porque é comum) a relevância que a tua avó teve na matriz do teu ser pessoa. Neste texto, uma vez mais e com eloquência, o revelas.
    BJ, querida 😊
    Grata pelos teus votos.

    ResponderExcluir
  15. Um texto maravilhoso... enaltecendo a importância dos valores e bons sentimentos...
    Concordo em absoluto com as palavras do AC... Um anonimato sinónimo de humildade... daí o seu brilho... e grandeza!
    Parabéns, Suzete! Por mais uma sublime e tocante inspiração!...
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.