terça-feira, 20 de março de 2018

Diz Liberdade à Poesia!




Resultado de imagem para imagem de pintura de alexandrina karadjova


Liberdade:
Escorre no sangue dos poetas,
corre nos olhos dos amantes da poesia
e a palavra desnuda
apaga a opressão.

Poesia:
A beleza genuína espelhada
na liberdade da luz
do corpo do poema.

E o poema na
altivez contra a censura,
nunca se cala,
ressuscita na contramão.





Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

Imagem: Obra de Alexandrina Karadjova.


18 comentários:

  1. Olá, Suzete!
    Um belíssimo poema o seu "Diz Liberdade à Poesia!", que canta a liberdade dos poetas na construção de sua poesia, que aos leitores entrega beleza e também a liberdade. Assim você canta Suzete, nesta bela estrofe, um pouco da sua poesia:

    "Poesia:
    A beleza genuína espelhada
    na liberdade da luz
    do corpo do poema."


    Parabéns, querida amiga, pela sua criação poética.
    Beijo.
    Pedro

    ResponderExcluir
  2. Beleza pura,Suzete... Que tenhas uma linda nova estação! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Lindo e sedutor poema escrito em versos de fascinante beleza poética.
    .
    * Poema em letras virgens e palavras nunca Escritas. *
    .
    Deixando um abraço

    ResponderExcluir
  4. Excelente poema, Suzete. Realmente o Poema é o lugar que o Poeta escolhe para ser livre.
    Um bom dia da Poesia para si.
    Um beijo enorme.

    ResponderExcluir
  5. “O poema (…) nunca se cala/ressuscita na contramão! …” – assim o proclama a Poeta, em seu mister de nos dizer, poeticamente, da Liberdade e da Poesia. E a Liberdade, então, reveste-se de um duplo sentido – “como sangue dos poetas” (que não raras vezes derramam face à opressão) e “como liberdade da luz no corpo do poema”, ou seja, como matriz da expressão estética. E, nesta dúplice valência da realização da Liberdade, a Poesia se pode erguer assim “como beleza genuína” na sua “altivez contra a censura”.

    Um poema de excelência, minha Amiga

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Uma doçura e reflectivo poema. Amando ler.
    .
    * Poema escrito em letras virgens. *
    .
    Abraço poético

    ResponderExcluir
  7. A poesia é a magia que jamais poderá perder a liberdade, nasce do voo dos livre dos poetas e vem embalada do fundo da alma. Perder a liberdade dos versos é perder a essencia, a ideia, o recado, a solidariedade, o encanto; é perder tudo. Bela tua construção, Suzete.
    Um beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. corrigindo: 'nasce do voo livre dos poetas...'
      beijo!

      Excluir
  8. Os poetas sempre defenderam a liberdade e sempre disseram não à censura. E continuarão assim.
    Magnífico poema, parabéns.
    Continuação de boa semana, amiga Suzete.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Arautos da Liberdade, desencantados com o mundo, órfãos de tantas palavras que não lhe devolvem a força do grito, parece ser a missão de quem não cala a opressão, a injustiça e tudo que vai ou vem na "contramão".
    Belíssimo poema, Suzete, com a sensibilidade que a caracteriza!
    beijo com carinho

    ResponderExcluir
  10. Olá, gostei do seu blog é muito interessante, eu tenho um blog onde escrevo os meus textos de diferentes temas , Fico aguardando a sua visita se gostar pode me seguir.
    Cumprimentos.

    ResponderExcluir
  11. A poesia liberta as palavras da alma do poeta e toca o coração de quem lê.
    Belo e sentido poema
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  12. O teu poema exalta a essência da poesia. E por ela te bates e te derramas. O título e a imagem abrem caminhos que sabes percorrer. São de luz as tuas palavras.
    Bom domingo, minha querida Suzete.
    Beijinho.

    ResponderExcluir
  13. Querida Suzete,

    No dia do equinócio da Primavera, a ode inspirada ao Dia Mundial da Poesia.

    Como sempre, me deleito neste teu poetar em que faço sobressair versos de grande sensibilidade, como estes:

    (...)
    A beleza genuína espelhada
    na liberdade da luz
    do corpo do poema.(...)

    Doce e linda Páscoa!
    Beijinhos e um abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde querida
    Passando para rever novamente.. Uma semana iluminada. Uma vida abençoada. Muito AMOR Muita FÉ Muita HARMONIA Muita SABEDORIA Muita PAZ Muita SAÚDE.

    ResponderExcluir
  15. Um poema repleto de intensidade e paixão... que não poderia assinalar melhor o Dia Mundial da Poesia...
    Arrebatador e libertador... o poema... tal como o mundo da poesia!...
    Maravilhoso trabalho, Suzete!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.