quinta-feira, 21 de junho de 2012

Liberdade de Ser...

                  



                   Não te pertenço
                   Tudo em mim
                   Fica:
                   Voz
                   Idéias
                   Certezas
                   Caminhos.

                  Vou além
                  Nas minhas asas
                  Clarear
                  Os pontos cinzentos
                  E num alento
                  Me recolho
                  Me desfaço
                  Mas, Sou Eu
                  Sempre serei...

                 No meu espaço
                 De erros e acertos
                 Me completo
                 Sem pressa
                 Sem desespero.
                 Não sou o meu espelho;
                 Tudo em mim
                 Caminha
                 Naturalmente,
                 As minhas ondas de pensamento
                 Voltam para o oceano
                 Da minha alma.

                 Silencio
                 As ordens
                 E escuto o meu coração
                 Marcando os compassos
                 Dos meus dias.
                 As minhas mãos são livres;
                 Uma liberdade
                 Sem preço.


             Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)





12 comentários:

  1. Todo o compasso tem um intervalo
    um espaço que suspende o tempo
    e o devolve como verso em regresso

    Todos os caminhos são percursos
    Cursos onde o Ser se forma

    Bom te ler

    Bjo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo,

      Todas as tuas palavras são pura poesia

      No percurso da inspiração...

      Agradeço essa tua atenção constante!!

      Bjo.

      Excluir
  2. Querida amiga, cá voltarei com o tempo que mereces. Ainda muito ocupada. Para a semana tenho de corrigir exames nacionais :(

    atrevette, é o nome do blogue da Teresa...

    BJos de carinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga,

      Adorei a visita e aguardo a tua luz aqui novamente...

      Beijinho.

      Excluir
  3. Olá amiga Suzete,

    Cada poema é único
    Com o seu próprio ADN

    É disto que a vida fala
    Viagens, refúgios
    Sossegos e silêncios
    Mas uma única impressão

    O que é nosso de verdade
    Ninguém nos pode tirar.

    É um prazer imenso vir aqui sossegar
    Na magia serena da tua poesia.

    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amigo!

      Adorei a tua visita!!

      Fico feliz de sentires esse sossego aqui... Sinta-se

      em casa, pois é sempre muito valoroso para mim,

      compartilhar o caminhar da poesia contigo. Para mim,

      como fã da tua poesia,é muito bom ler-te sempre no teu

      blog.

      Bj.

      Excluir
  4. Vem escutar a música da noite
    Vem sentir a vida num piscar de olhos…

    Bom fim e semana

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  5. Liberdade da alma não pertencer a nada,
    E ser tudo.
    Som silêncio onda terra, e sem nada ser tudo Ser em mim.
    Sim és Asas, porque as tuas palavras chegaram aqui…!

    É tao bom ler a serenidade que te habita!
    Amiga, adorei!muito!

    Beijos grandes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga,

      É tão especial para mim, compartilhar esse caminhar com

      a poesia...O teu olhar é um registro luminoso,muito

      importante para mim,captando a alma da poesia.

      Grata sempre!!

      Beijos grandes

      Excluir
  6. Querida Suzete,

    É sempre um enorme prazer encontrar-te nos caminhos da poesia. Já sabes que gosto de caminhar contigo - naturalmente.

    Sei da tua maravilhosa liberdade de ser.


    Um grande XI CORAÇÂO.
    Teresa

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga,

    Fico feliz com a tua presença aqui!! És muito querida e as tuas

    palavras,sempre tocam profundamente a minha alma... Assim,a tua

    poesia,inspirada e inspiradora e que eu tenho o prazer e a honra e

    de compartilhar.

    Um grande XI CORAÇÃO!

    ResponderExcluir

Este é um espaço importante para você deixar inscrito:

A sua presença,

O seu sentir,

A sua leitura,

A sua palavra.

Grata por compartilhar este momento de leitura aqui!

Abraço de Paz!

Suzete Brainer.